Ministério da Cultura e Apex-Brasil lançam o MicBR, megaevento de indústrias criativas brasileiras

O Ministério da Cultura (MinC) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) vão apoiar financeiramente a participação de até 180 empreendedores brasileiros na primeira edição do Mercado das Indústrias Criativas do Brasil, o MicBR, megaevento de negócios que vai reunir, em São Paulo, milhares de artistas e empreendedores dos setores culturais e criativos do Brasil e de outros países, em especial os da América do Sul. O aviso de seleção foi publicado nesta segunda-feira (28), no Diário Oficial da União.

As inscrições para o edital vão das 12h de 28 de maio às 18h de 27 de junho de 2018 e poderão ser feitas pelo site micbr.cultura.gov.br. Serão selecionados até 80 empreendedores com produção cultural já consolidada (experientes), que participarão de rodadas de negócios, e até 100 novos empreendedores (iniciantes), que terão a oportunidade de se capacitar por meio das demais atividades do mercado. Eles receberão apoio financeiro para participar do evento. O MicBR não exclui, entretanto, a participação de outras empresas interessadas, que terão acesso às atividades, com exceção das rodadas de negócios, por meio de inscrição prévia.

O MicBR será realizado de 5 a 11 de novembro, no corredor cultural da Avenida Paulista, com o objetivo de impulsionar a internacionalização da produção cultural brasileira e o intercâmbio entre os países. O evento conta com a parceria do Itaú Cultural, Sesi-SP, Sesc-SP, secretarias estadual e municipal de Cultura de São Paulo, Livraria Cultura, Masp e Instituto Moreira Salles, além da cooperação da Unesco e o apoio de várias entidades representativas de setores criativos da indústria.

É esperada a participação diária de 2 mil pessoas nas atividades de mercado e de 3 mil na programação cultural, que é aberta ao público. Esses números devem saltar para até 30 mil pessoas no fim de semana que encerra o evento, em 10 e 11 de novembro, nas diferentes atrações espalhadas por centros culturais da Avenida Paulista.

O megaevento reunirá cerca de 500 empresas de diferentes países e aproximadamente 100 compradores internacionais. Na programação, estão incluídas rodadas de negócios (em que produtores e compradores ficam frente a frente), espaços para a troca de contatos profissionais (networking), oportunidades de apresentação de produtos e serviços (pitches), além de atividades de capacitação para empreendedores, como palestras, seminários, oficinas e clínicas de mentoria. Apresentações artístico-comerciais (showcases) de música, artes cênicas, moda e gastronomia também fazem parte da programação. A expectativa é que o MicBR movimente mais de US$ 10 milhões em negócios.

“As atividades culturais e criativas já representam 2,6% do PIB brasileiro, geram 1 milhão de empregos diretos e englobam mais de 200 mil empresas e instituições. Há um vasto potencial de crescimento e isso passa também pela internacionalização dos nossos talentos e da nossa valiosa produção cultural”, afirma o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão. Segundo ele, pela primeira vez na história está sendo incentivada, no Brasil, a integração de todos os setores culturais e criativos brasileiros em um grande mercado, “estruturado, competitivo e atrativo para investidores e empreendedores da América do Sul e de todo o mundo”.

A proximidade geográfica já garante um natural intercâmbio entre os países, com compartilhamento de traços de identidade e de uma história rica em comum. “Como maior economia da região, o Brasil exerce uma liderança natural em favor de empreitadas que garantam avanços e presença mais expressiva dos países sul-americanos nas praças globais. Iniciativas como o MICBR tendem a dinamizar o mercado, a trazer novo fôlego para a indústria criativa em âmbito regional, promovendo a nossa imagem internacionalmente. Participar de eventos lá fora, para um país como o Brasil, é insuficiente. Precisamos organizar grandes eventos aqui, dentro de casa”, afirma o presidente da Apex-Brasil, embaixador Roberto Jaguaribe.

“A promoção da indústria criativa regional gera um efeito multiplicador e de escala, com reflexos na pauta exportadora como um todo e repercussão positiva da marca Brasil”, arremata Jaguaribe.

Evento engloba dez setores

Dez países sul-americanos confirmaram participação no MicBR: Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela, além do anfitrião Brasil. Até 100 empresas de mais de 30 países serão convidadas a participar na condição de compradoras. Em outra frente, a Apex-Brasil promoverá um seminário Brasil-China durante o evento, para estimular as relações comerciais entre os dois países.

Dos países que confirmaram presença, três já lançaram edital: Argentina, Chile e Colômbia, sendo que Argentina e Chile concluíram a seleção. Virão 70 empreendedores argentinos e 47 chilenos. A Colômbia está na fase de avaliação de propostas, enquanto os demais países estão no processo de lançamento das convocatórias, como é o caso do Brasil.

O MicBR nasce inspirado em experiências exitosas realizadas em outros países, como o Mercado de Indústrias Criativas Argentinas (Mica) e o Mercado de Indústrias Culturais dos Países do Sul (Micsul). O evento brasileiro abrangerá dez setores da economia criativa: artes cênicas (circo, dança e teatro), audiovisual (cinema, TV, publicidade e novas mídias), animação e jogos eletrônicos, design, moda, editorial, música, museus e patrimônio, gastronomia, e artes visuais.

SERVIÇO

Mercado das Indústrias Criativas do Brasil (MicBR)

De 5 a 11 de novembro

Na Avenida Paulista, em SP

Inscrições abertas de 28 de maio a 27 de junho